• sexta, 14 de agosto de 2020
  • |
  • 22:05
Foto: Divulgação

COMUNICADO

29/07/2020

Depois de mais de quatro meses sem a participação presencial dos fiéis católicos às celebrações dos sacramentos, considerando que cada município tem adotado protocolos específicos para o enfrentamento da pandemia do coronavírus, creio que é momento de, respeitando as orientações sanitárias de cada município, determinar que, a partir da presente data:


1. Caberá à cada pároco, ouvindo se possível o Conselho Pastoral Paroquial (CPP) de sua respetiva paróquia, e levando em conta as orientações sanitárias do município, permitir que em alguns horários da semana se realizem na igreja matriz e capelas celebrações com a presença de 20% do número de fiéis que o espaço da Igreja comporta;


2. Uma vez tomada a decisão de reabrir as igrejas (matriz e capelas) para a participação reduzida dos fiéis, caberá ao pároco informar a Chancelaria da Diocese com uma carta na qual conste as medidas tomadas em sua paróquia, assim como anexar croqui da igreja contando a capacidade máxima de pessoas e a quantidade que corresponde aos 20% de pessoas;


3. As pessoas do grupo de risco, como aquelas com idade acima de 60 anos e crianças até os 12 anos sejam admoestadas a não participarem destas celebrações, continuando a acompanhar a Sagrada Liturgia pelas “lives” disponibilizadas pelas paróquias;


4. Nos municípios onde há mais do que uma paróquia caberá aos padres, se possível, agirem conjuntamente, embora caiba a cada pároco assumir a responsabilidade de aderir estas orientações;


5. É obrigatório o cumprimento das Orientações da CNBB para as Celebrações Comunitárias no contexto da pandemia do Covid-19 (em anexo). O descumprimento destas medidas poderá acarretar ações judiciais e canônicas sobre o pároco que responde judicial e canonicamente pela sua comunidade paroquial.


6. A flexibilização da participação dos fiéis nas celebrações litúrgicas mantém ainda a dispensa dos fiéis do cumprimento do preceito dominical. Por isso, mesmo com a possibilidade de manter alguns horários para a participação de grupo reduzido de fiéis às celebrações, deverão manter-se a transmissão das celebrações litúrgicas seja pelo rádio, como pelas mídias sociais.


7. Indico algumas medidas necessárias para a participação de grupo reduzido de fiéis às celebrações litúrgicas:


a) Agendamento prévio (na secretaria paroquial);


b) Uso obrigatório de máscara;


c) Uso de álcool em gel 70% para higienização das mãos;


d) Distanciamento de 1,5 m a 2 m das pessoas;


e) Medir a temperatura das pessoas na entrada das igrejas.


8. As orientações litúrgicas encontram-se nas Orientações da CNBB, acima mencionadas.


9. Todas estas medidas devem partir sempre da orientação das autoridades sanitárias do município, e cessam, a partir do momento que se as autoridades determinem o contrário.



COMPARTILHE PARA SEUS AMIGOS:

CASA DE CARNES GAÚCHA 2

VÍDEO EM DESTAQUE (ANUNCIE AQUI)

PUBLICIDADE

TEMPO

COTAÇÕES

IMAGENS DA SEMANA

MAIS LIDAS DA SEMANA

    Sem matéria cadastradas como mais lidas!