• sbado, 22 de setembro de 2018
  • |
  • 05:04

Polícia Militar Ambiental realiza Operação Pássaros em Barretos

21/02/2018

A Polícia Militar Ambiental realizou durante todo o dia de ontem a OPERAÇÃO PÁSSAROS, que foi desencadeada na cidade de Barretos e fiscalizou criadores da cidade de também da zona rural. O Cabo André Luiz da Polícia Ambiental falou a nossa equipe sobre o trabalho e resultado da operação. Segundo o Cabo André a operação teve um resultado muito positivo sendo três armas de fogo apreendidas, duas pessoas presas em flagrante, várias aves mantidas em cativeiro apreendidas e depois libertadas e também várias gaiolas. Um dos autuados pela posse irregular de arma de fogo e receptação, tendo em vista que uma das armas apreendidas era produto de furto, foi um jovem de 23 anos do sexo masculino que ficou preso à disposição da justiça não sendo arbitrada fiança. Já a outra ocorrência envolvendo arma de fogo e munições, foi lavrado o flagrante em desfavor de uma mulher de 60 anos sendo arbitrada uma fiança no valor de R$2.000,00, a qual até o final da reportagem ainda não havia sido paga e assim a mulher permaneceu presa. No balanço da operação foram apreendidos:


03 armas de fogo modelo espingarda


38 munições intactas


28 munições deflagradas


32 gaiolas apreendias e posteriormente destruídas


01 armadilha para captura de aves


49 pássaros apreendidos


R$27.300,00 em autuações lavradas


        Dentre as apreensões uma chamou atenção sobre a criatividade do ser humano para capturar os animais e tirar a vida livre das aves e manter em cativeiro. Uma armadilha caseira fabricada como se fosse um alçapão só que com uma espécie de rede onde o pássaro pousa e aciona a armadilha, armadilha essa que também foi apreendida e destruída. A Polícia Ambiental orientou que mesmo os criadores cadastrados devem manter o cadastro de aves sempre atualizado e todas as aves anilhadas, e para quem deseja ser um criador legalizado o policiamento ambiental também informa que não é um processo caro e que com isso a pessoa fica em dia com os órgãos ambientais podendo ter várias aves e sem ter problemas com a polícia.


 


        Os pássaros apreendidos passaram por inspeção de uma veterinária que atestou que a maioria poderia ser solta, e algumas aves que não estavam em condições de soltura ficaram sob observação. Nossa equipe acompanhou a soltura das aves em seu habitat natural, bastava mexer um pouco na gaiola que as aves saiam no voo para a liberdade. 



Mais Fotos

COMPARTILHE PARA SEUS AMIGOS:

Banner 2