• sexta, 24 de maio de 2019
  • |
  • 16:18
Foto: Divulgação

Bombeiro de Barretos participa da Missão em Brumadinho

04/03/2019


A tragédia ocorrida em Brumadinho completa mais de um mês, e ainda mexe com a comoção das pessoas pelo grande número de vidas que se perderam e ainda pessoas desaparecidas, além de toda essa tristeza de tantas vidas ceifadas, outro ponto impactante que deve marcar toda aquela região são os danos ambientais. Devido à gravidade da situação o Corpo de Bombeiros de São Paulo designou vários homens para que ajudassem na Missão de Brumadinho, juntamente com os Bombeiros de Minas Gerais e de outros estados que também estão ajudando nas ações no local. Dentre os escolhidos para essa Missão, um integrante do Corpo de Bombeiros de Barretos foi convocado. O Cabo Casali, que após 8 dias trabalho no local da tragédia, retorna a Barretos e falou com nossa equipe contando um pouco da sua carreira e mais, como está realmente a situação em Brumadinho. Segundo ele após 25 anos prestados de serviço a Corporação, quando ocorrida a tragédia e iniciado o trabalho do Corpo de Bombeiros para ajudar na Missão, ele se prontificou como voluntário e logo veio a informação de sua convocação para participar da Força Tarefa. Apesar de ter sido voluntário com certeza os cursos na área de resgate terrestre e outros cursos, preparo físico e psicológico foram também determinantes para a convocação. Na partida Cabo Casali relatou que estava preparado para tudo que se deparasse por lá e mais em poder ajudar aquelas famílias que ainda não puderam encontrar seus familiares e dessa forma nos trabalhos eles poderem localizar essas vítimas que ainda estão soterradas e com isso dar dignidade a eles mesmo a após a morte e também as famílias que possam ao menos realizar o funeral e despedir de seus entes queridos. A situação pelo local é muito mais calamitosa do que se já foi mostrado nas mídias, todo ecossistema foi destruído e existe além da lama um cheiro muito forte pelo local que vai exigindo cada vez mais determinação das equipes de resgate, que saem pela manhã e são levadas aos locais de buscas que só se chega de helicóptero onde também foram disponibilizadas as aeronaves do Grupamento Águia da Polícia Militar. A destruição da natureza foi tão grande que em quase toda parte não se vê um mosquito se quer, pássaro ou animais.


Foram 8 dias na Missão Brumadinho, e o Cabo Casali relatou que nos dias de trabalho ele localizou uma parte de uma coluna vertebral, que foi denominado “SEGMENTO”, nomenclatura utilizada para partes de corpos que estão sendo encontrados, onde após encontrados são todos catalogados e encaminhados para o IML para identificação. Essa situação de decomposição dos corpos pela experiência dos Bombeiros tem a ver com a lama que além da força onde no rompimento alguns corpos podem ter se partido agora com a lama a decomposição se acelera dificultando ainda mais os trabalhos das equipes de resgate.


Retornado a Barretos após a Missão, Cabo Casali diz ter sido uma satisfação enorme poder ter ajudado no que ele pode todas aquelas pessoas e que com certeza poder sentir isso, ajudar aquelas pessoas que veem neles a esperança de poder reencontrar seu ente querido, e tudo que ele viveu nesses dias com certeza será um dos momentos mais marcantes na sua carreira.




COMPARTILHE PARA SEUS AMIGOS:

Prefeitura Municipal de Barretos 2