• segunda, 25 de março de 2019
  • |
  • 19:40

QUARESMA E POLÍTICAS PÚBLICAS

04/03/2019

Estamos às portas do tempo penitencial da Quaresma que nos prepara para celebrar dignamente os mistérios pascais da morte e ressurreição de Nosso Senhor Jesus Cristo! No Brasil, a cada ano, a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) propõe a realização, neste período, da Campanha da Fraternidade (CF), que tem em 2019 o tema: “Fraternidade e Políticas Públicas” e o lema: “Serás libertado pelo direito e pela justiça” (Is 2,7).


Numa visão superficial pode parecer difícil entender a relação deste tema com o esforço quaresmal. Mas, se nos debruçamos no texto-base da CF nos damos conta de que “direito e justiça” e, consequentemente, “políticas públicas” estão intimamente ligadas ao esforço de conversão que deve nos conduzir à vida nova que o Senhor Jesus nos conquistou por sua morte e ressurreição.


Ao definir a missão dos seus discípulos, Jesus afirmou que se trata de ser “sal da terra”, “luz do mundo”, “fermento que leveda toda a massa”, ou seja, discípulos seus têm a missão de transformar o mundo com a força do Evangelho apoiada pelo seu testemunho.


O Papa Francisco diz que “uma fé autêntica – que nunca é cômoda nem individualista – comporta sempre um profundo desejo de mudar o mundo, transmitir valores, deixar a terra um pouco melhor depois da nossa passagem por ela (...). Embora a justa ordem da sociedade e do Estado seja dever central da política, a Igreja não pode, nem deve ficar à margem na luta pela justiça. Todos os cristãos, incluindo os pastores, são chamados a preocupar-se com a construção de um mundo melhor”.


Nossa ação evangelizadora não pode se restringir ao espaço das igrejas e nem se concentrar no cumprimento de deveres religiosos, mas para ser autêntica tem de transformar o mundo por dentro com a força dos valores evangélicos, e com a participação efetiva, seja na elaboração como na execução das políticas públicas.



COMPARTILHE PARA SEUS AMIGOS:

Banner 2